www.claudyalessa.com.br

CORPO RESPONSÁVEL

É interessante observar que o ser humano só
consegue entender a profundidade de um princípio,
quando relacionado a um valor material.

Nos dias atuais, presenciamos sociedades que ainda
matam mulheres, até mesmo virgens, por não aceitarem
que estes "seres humanos" sejam capazes de escolher
seus pares durante a sua trajetória no planeta.
(Tenho uma amiga que fugiu da Argélia por esse motivo...)

Assistimos, até com muita passividade, comunidades
que matam suas "meninas" (A China por exemplo),
antes mesmo do nascimento, por que a gestação do
ser chamado "frágil" é vista como um estorvo.

É como se o "ser mulher" fosse uma doença incurável,
um mal a ser carregado pela família e passado ao marido
como um fardo pesado e excessivo.

A humanidade ainda vê a mulher como um peso e,
infelizmente, a própria mulher ainda se vê como um
peso, pois não consegue se livrar da carga de
"dependência" que carrega durante a formação de seus
princípios, uma dependência que, de certa maneira,
se transforma em irresponsabilidade, pois infelizmente
presenciamos mulheres que defendem a prática
indiscriminada do aborto.

Defender a prática indiscriminada do aborto é aceitar
a criação de dependência, por que, em verdade,
a dependência pressupõe que o ser feminino, não foi
o responsável pelo ato sexual que veio a se tornar
um outro "SER" dentro de um corpo fêmeo.

Se a mulher foi criada sem aceitar que o seu sexo
lhe dá prazer, que ela não deve sentir prazer, então,
ela também não foi informada sobre a possibilidade
de sentir esse prazer sem que esse ato se torne um
fardo.

Portanto, ela não foi informada que existem métodos
anticoncepcionais que evitam a gravidez indesejada,
ou, o que é pior, ela pode ter sido informada sobre
esses métodos mas, foi dito a ela que esses métodos
não são usados por uma "MULHER DIREITA".

ESTE CONCEITO, INFELIZMENTE, "o que de usar
anticoncepcionais torna a mulher vulgar", é o
VERDADEIRO CONCEITO DE MULHER DEPENDENTE E
IRRESPONSÁVEL.

É COMO SE O MÉTODO ANTICONCEPCIONAL FOSSE O
RESPONSÁVEL PELA SUA "INDIGNIDADE"!

Por que defender a prática indiscriminada do aborto
se existem métodos anticoncepcionais?

Não seria muito mais fácil incentivar os pais e as
famílias a ensinarem suas filhas a terem liberdade
e responsabilidade sobre seus corpos?

É como dirigir e beber. Dirigir nos dá prazer, todos
querem dirigir, mas, se bebermos antes de tomar o
volante de um carro, temos consciência que uma
tragédia poderá acontecer. Se uma tragédia
acontecer, teremos que ser responsáveis por ela,
pois assumimos o risco de tais acontecimentos.

A campanha "Álcool e Direção não combinam" pegou,
assim como muitas outras, mas a do anti-aborto
ainda gera discussões, simplesmente por que a vida
de uma criança ainda não tem um valor material
definido, não representa nada para nenhuma
Companhia ou Sociedade Anônima, principalmente se ela for do terceiro mundo.

Mas, com o carro é diferente, pois sua destruição traz
prejuízos às seguradoras, às empresas, efim, a toda uma
estrutura empresarial.

A GRANDE VERDADE É QUE UM BOM CARRO VALE MAIS
QUE UM FETO, POR ISSO ELE MERECE CAMPANHAS DE
DEFESA!

NÃO CRITICO QUEM AINDA HOJE FAZ ABORTO...

Essas mulheres (nós mulheres) são o reflexo de uma
criação deturpada, de uma criação irresponsável, de
uma sociedade que não as informou sobre seus
próprios corpos, que ignora o prazer que o sexo
pode lhes dar e ainda diz que "os métodos
anticoncepcionais" não são usados por mulheres decentes.

SER DECENTE É TER RESPONSABILIDADE, É SABER SER
LIVRE, INDEPENDENTE, INCLUSIVE, PARA TOMAR A
DECISÃO DE SER UMA SIMPLES DONA-DE-CASA.

SER DECENTE É GOSTAR DO GOZO OU NÃO GOSTAR,
MAS SABER QUE O SEXO NOS DÁ PRAZER, NOS
DÁ LIBERDADE E NOS FAZ RESPONSÁVEIS SOBRE
NOSSOS CORPOS, SOBRE NOSSAS VIDAS!

Mas, para que isso se concretize, é necessário que
as famílias, que os pais e que os governantes, tenham
inicialmente, orgulho de suas filhas, criem suas meninas
com o desejo de liberdade e não de dependência,
COM ORGULHO DE SER MULHER, LIVRE E RESPONSÁVEL!

É tão simples, o sexo, assim como a direção são
coisas que nos dão prazer, se nos dão prazer, nos
dão liberdade.

A LIBERDADE, AO CONTRÁRIO DO QUE MUITOS PENSAM,
NOS IMPÕE LIMITES, POR QUE É ELA QUE NOS FAZ
TER CONSCIÊNCIA.

Já a dependência, a sensação de dependência, nos traz
a sensação de irresponsabilidade e, infelizmente, é essa
a sensação que nos faz aceitar coisas como o aborto.

NÃO SERIA MUITO MAIS FÁCIL CRIARMOS NOSSAS
FILHAS SEM ESSE PESO DE DEPENDÊNCIA?

Dando a elas responsabilidade sobre seus corpos, sobre
suas vidas, ensinando-as a ser livres, ACEITANDO A
IDÉIA DE QUE A MULHER, DESDE O NASCIMENTO, É UM
SER COM UM SEXO e que existem maneiras de se
fazer sexo sem que este ato venha a se tornar o
que costumamos chamar de "gravidez indesejada"?

ENFIM, aceitar e incentivar nossas filhas a usarem
métodos anticoncepcionais é tão complicado assim?

Ensinar a ter responsabilidade sobre seus corpos não
é tão difícil, afinal, a mulher de hoje consegue ser
mãe, dona-de-casa, esposa, profissional e uma grande
artista, pois, mesmo assumindo todos esses papéis,
muitas vezes age como se dependesse do marido
para tudo.

POR QUE NÃO LANÇAR A CAMPANHA:

- SE VOCÊ NÃO QUER TER FILHOS, SAIBA:

"SEXO SEM MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS NÃO COMBINAM"

AFINAL,

É MUITO MAIS HUMANO NÃO ABORTAR A CONSCIÊNCIA,
QUE ABORTAR A VIDA!


(Lessa)

Home:

www.claudyalessa.com.br

 

Envie esta página para um amigo clicando no ENVIE!

Envie